Como se atualizar sobre as mudanças do mercado?

mercado
Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on email

É muito comum, no mercado corporativo, ir a eventos e feiras do segmento em que você atua.

Acompanhar esses eventos nacionais, internacionais ou mesmo online, é uma forma muito eficaz de se manter atualizado sobre o que está acontecendo no seu segmento, conhecer os players do mercado, as tendências e modelos de negócios.

É também uma forma de conhecer cases e pensar fora da caixa, pensando em formas criativas de lidar com os problemas do seu negócio. Estar em contato com essas informações cria o ambiente perfeito para o desenvolvimento de novas ideias adaptadas aos mais diferentes contextos.

Fala-se bastante sobre soluções tecnológicas, por exemplo. E uma reação comum de empresários de empresas de pequeno e médio porte, que lidam com orçamentos mais apertados e limitações maiores, é pensar que essas soluções não são para eles.

Porém, as aplicações não são apenas para grandes players, mas para empresas de todos os tamanhos, de qualquer segmento. Todos nós podemos evoluir por meio de tecnologia. Há diversas micro soluções disponíveis.

E, embora se fale tanto de criatividade, não é apenas sobre criatividade, mas sobre combinatividade. Sobre o repertório de conhecimento que você tem e as combinações que pode fazer com ele para tomar decisões inteligentes, contornando problemas e tornando seu negócio mais atraente e rentável.

O mundo está mudando. E, se você quer ter uma ideia do quanto, basta olhar para as diferenças geracionais entre quem não nasceu na Era Digital e quem está desde os primeiros passos lidando com botões.

O cliente de hoje tem a tecnologia muito presente em sua vida. Isso significa que seu comportamento de consumo também segue essa linha, que suas demandas seguem essa linha: veja como as pessoas são impacientes, por exemplo, quando não respondemos rapidamente uma mensagem no WhatsApp.

Essa impaciência se reflete em um cliente final muito mais exigente, que quer conforto, praticidade e agilidade em tudo o que faz; e sua empresa precisa atender a esse desejo, desenhando processos eficientes e rápidos.

Tudo bem se você não deseja ter uma conta pessoal no Facebook e não quer compartilhar sua vida no Instagram. Mas a sua empresa precisa de presença digital para ter relevância.

Essa relevância nasce, se desenvolve e se mantém de diversas formas, seguindo muitos movimentos diferentes que acontecem ao mesmo tempo ao redor da sua marca e que demandam atitudes no aqui e no agora.

Seu cliente quer saber seu posicionamento sobre o meio ambiente, sustentabilidade, preconceito racial, diversidade e tantos outros assuntos que agregam valor à sua marca e ao seu relacionamento com o consumidor final.

E não basta pensar no seu segmento para conhecer e atender essas demandas. É preciso olhar ao redor: empresas distintas, com portes distintos, em segmentos distintos estão coexistindo em um mesmo universo, conectadas entre si.

E, mesmo que você não perceba algum desses movimentos, o seu cliente percebe e traz cobranças.

Qual o propósito da sua marca?

A discussão sobre o propósito das marcas não é algo novo. Quando falamos de pensar além do lucro, para muitos empresários isso parece não fazer sentido. Afinal, o objetivo final é lucrar mais, não é mesmo?

Acontece que o mercado já percebeu que marcas com um propósito bem definido conseguem melhores resultados, ou seja, o enfoque em comunicar propósito afeta diretamente a performance.

Quando pensamos que a Apple, por exemplo, tem um faturamento maior do que o PIB de um país, é mais fácil compreender a necessidade de que ela tenha um propósito, uma razão social que vá além de um objetivo capitalista.

Sua marca, mesmo que não tenha o tamanho da Apple, também tem um papel social e precisa se posicionar para comunicar valores aos clientes.

E aí temos um leque enorme de possibilidades de posicionamento. Mesmo que sua empresa não possa se comprometer inteiramente com uma causa, é possível segmentar um produto, criando algo específico para um nicho.

Entra a questão da inclusão digital, do racismo, da violência doméstica, da diversidade sexual, entre tantas discussões que ganham espaço nos mais diferentes meios.

Quando você tem isso bem definido, é possível estruturar o seu modelo de negócio para responder ao propósito.

E qual a importância desse posicionamento? O propósito escolhido pela sua empresa, a forma como ela assume responsabilidade social, afeta como suas decisões são tomadas e o seu negócio é conduzido.

O propósito tem profundidade e capilaridade. Ele pode atingir todos os seus processos e agregar valor à sua marca.

O impacto da economia colaborativa

Esse é um movimento interessante em como estamos consumindo. Não estamos mais tão focados em possuir, mas em usufruir. Quando falamos em economia colaborativa, a premissa é a divisão, não o acúmulo.

Há o impacto de Airbnb e Uber, mas vários outros negócios vêm nascendo com esse mindset. Embora alguns segmentos ofereçam mais abertura para a ousadia do que outros, o que nenhum deles permite é ficar parado.

Estudar marcas que seguem o modelo da economia colaborativa fornece informações interessantes porque são empresas que rompem com o modelo tradicional e inspiram a criação de processos mais atraentes para os consumidores.

Sustentabilidade em foco

Um outro movimento que não poderíamos deixar de citar é o da preocupação com o meio ambiente. A sustentabilidade está em foco, seja na transformação de lixo em arte, seja no reaproveitamento de materiais e outras tendências.

Algumas empresas abrem mão de trabalhar com estoque, por exemplo, produzindo conforme a demanda produtos personalizados de acordo com o gosto do cliente.

Essa sustentabilidade diz respeito a nosso produto, a como ele é feito, a como é embalado, se pode ser reciclado. Mas também diz respeito ao nosso escritório, à nossa escolha de mobiliário, ao nosso descarte responsável, a como nossa empresa transmite esse posicionamento.

Os cuidados com questões ambientais refletem na geração de lucros e no crescimento dos negócios. Agora o cliente se preocupa com a procedência de ingredientes dos produtos que consome e dá prioridade às empresas que adotam políticas de respeito ao meio ambiente e à biodiversidade.

Seguir esse movimento, portanto, é sobre assumir o compromisso de contribuir para uma cidade sustentável e para que seu cliente final possa ter uma vida mais sustentável.

Inovação e tecnologia como impulsionadores do mercado

É impossível falar de transformações do mercado sem tratar de inovação e tecnologia. O Conselho Mudando o Jogo traz o assunto com frequência ao tratar dos mais diferentes segmentos e negócios.

A tecnologia faz parte de nossas vidas: estamos efetuando pagamentos com aproximação de cartão, com celulares, com relógios. Nosso celular é hoje nosso escritório, nossa carteira e o suporte que nos permite solicitar um carro, embarcar num avião, dentre uma série de outros serviços.

Com tanta facilidade no dia a dia, quem vai ter a paciência de perder tempo com papeis, burocracia e afins? É esse tipo de pensamento que nos leva a buscar formas de facilitar a vida de nosso cliente, gerando soluções para que ele consuma nossos produtos.

Quando você se debruça em criar uma experiência de compra inovadora e envolvente, sua marca ganha muito mais engajamento.

A centralidade no cliente

Outro movimento bastante discutido, porém com frequência esquecido na aplicação prática é a centralidade no cliente.

Nesse momento pandêmico, as empresas nos mais diferentes segmentos precisaram criar alternativas para continuar vendendo, o que significou auxiliar o cliente a chegar até seus produtos.

A Avant Gallery, galeria de arte nova-iorquina, trouxe para os colecionadores de arte a opção de utilizar um robô para andar pela galeria e escolher peças.

Pequenos e médios negócios podem não ter o capital necessário para investir no desenvolvimento desse tipo de tecnologia, porém seguir a onda é muito mais simples do que parece.

Diversas lojas que não tinham opções de compra pela internet, por exemplo, se viram na obrigação de criar formas de encontrar seus compradores nas redes.

A necessidade de uma comunicação interligada

Em falar de encontrar os compradores nas redes, urge falar da necessidade de uma comunicação interligada. Diversos segmentos já oferecem a opção de comprar em um lugar e retirar em outro.

A questão sobre essa transformação no mercado é que não existe mais diferença entre físico e digital: é preciso agilidade e estrutura em ambos os meios.

Busca por parcerias estratégicas

Antigamente, parcerias eram vinculadas à parte financeira e contratos. Agora, o mercado já se comporta de forma um tanto diferente: o cliente desenvolve carinho por marcas e deseja encontrá-las em vários dos produtos que consome.

Assim como existem parcerias como redes de fast-food que utilizam uma determinada marca, você também encontra coisas como uma almofada com o logo da Netflix ou uma roupa com a estampa de um jogo da moda.

Parcerias icônicas apresentam a possibilidade de oferecer ao cliente algo diferente.

Acompanhe as transformações do mercado com o CMJ

É difícil ter alta performance com tanta informação disponível. Como ser leve quando há tanto acontecendo ao mesmo tempo no mundo, quando sua marca precisa estar antenada a tantas transformações simultâneas?

Esse é o tipo de questão que impulsiona o Conselho Mudando o Jogo a trazer diversas discussões de qualidade e alto nível para empresários dos mais diversos segmentos.

Ninguém é bom em tudo e nenhuma receita serve para todos os casos. Em nossas turmas, você se reúne com outros empresários, com diferentes desafios, conhecimentos e experiências para discutir soluções ideais para o futuro da sua empresa.

Conheça mais sobre essa iniciativa que fortalece e guia empresas na direção do sucesso. Acesse nosso site e saiba mais.

Compartilhe esse Post

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on email

Como podemos ajudar a sua empresa a crescer

Conselho Mudando o Jogo

Criamos grupos de Conselho de Administração para compartilhar e discutir em alto nível os desafios de gestão estratégica e te ajudar a tomar as decisões que vão levar sua empresa para o próximo nível! Você pode entrar para uma das turmas ou criamos um conselho só para a sua empresa.

Mentoria Mudando o Jogo

Provavelmente você tem uma estrutura, no seu negócio, com um potencial de gerar resultados muito maiores do que você está atingindo atualmente. Não precisa ser assim, estruturamos uma metodologia própria para otimizar a sua gestão e alavancar o resultado do seu negócio.

Painel CMJ

Convidamos empreendedores do mais alto nível para debater com os Conselheiros do Mudando o Jogo as questões mais atuais sobre gestão empresarial.  Experiências e Know-how que podem acelerar o desenvolvimento da sua empresa.
Podcast

Mudando o jogo

Conversa de empresário! 

No Podcast Mudando o Jogo trazemos discussões relevantes que estão acontecendo em nossas reuniões de Conselho.

Podcast Mudando o Jogo

Gustavo Succi & Luciano Garcia

Canal CMJ no Youtube

Conversas estratégicas entre quem coloca a mão na massa e faz acontecer.

Assista discussões entre convidados e Conselheiros sobre o dia-a-dia das empresas e as estratégias que estão gerando resultado.

Além disso, os inscritos no canal recebem o convite para o Painel CMJ e são lembrados assim que ele começa!

Receba um contato personalizado do nosso time

Preenchendo o formulário abaixo nosso time vai avaliar a sua aplicação e entrar em contato para entender seus desafios e o nível de complexidade da sua empresa. 

Nossa análise é detalhada para que cada empresário que participa de uma das turmas do Conselho Mudando o Jogo faça parte de um grupo em que ele recebe muito, mas também contribui para o desenvolvimento dos outros empresários. 

A partir desse entendimento, vamos identificar qual turma do CMJ seria mais interessante para você, para o negócio dos outros membros e daremos início a sua preparação e boas vindas a turma: 

*Informações obrigatórias.